Decoração

Conheça os vencedores das melhores ambientações no Prêmio Bom Gourmet por HAUS 2018

HAUS
31/08/2018 20:43
Thumbnail

Mercado Sal foi o vencedor na categoria Vila Gastronômica. Foto: Divulgação | Divulgação

Grande novidade de 2018 do Prêmio Bom Gourmet, a categoria Ambientação marcou a estreia de Haus dentro da tradicional festa da gastronomia curitibana. Com o objetivo de destacar os ambientes dos estabelecimentos da cidade, ela foi dividida em quatro modalidades: Bar; Café/Empório; Restaurante e Vila Gastronômica.
Para se chegar aos vencedores, o prêmio contou com duas etapas. A primeira delas envolveu a seleção dos nove finalistas de cada categoria pelas equipes de HAUS e do Bom Gourmet tem como base um recorte temporal referente à data de inauguração dos espaços gastronômicos (não superior a dois anos) e no fato de eles terem sido noticiados na Gazeta do Povo. Na segunda etapa, que definiu os premiados, uma equipe de jurados formada por nove personalidades ligadas ao design e à arquitetura avaliaram os materiais encaminhados pelos estabelecimentos finalistas, a partir dos quais tomaram sua decisão.
Confira os quatro projetos vencedores do primeiro Prêmio Bom Gourmet por Haus.

Melhor ambientação – Restaurante

Vencedor: Nou Nikkei Cuisine, com projeto de Bender Arquitetura
Nou Nikkei
Nou Nikkei | Nenad Radovanovic
Com a intenção de fazer com que o cliente se sinta em qualquer grande cidade do mundo, o Nou Nikkei Cuisine aposta em um ambiente intimista, sofisticado e cosmopolita, por meio de uma decoração minimalista com cores industriais.
O restaurante conta com dois ambientes: interno e externo. No primeiro deles, a luz baixa e uma grande floreira, chamada de aquário de flores, traz a sensação de conforto e relaxamento. A área externa conta com sofá e teto retráteis e tem nas árvores da Rua Fernando Simas parte de sua decoração.

Melhor ambientação – Bar

Vencedor: Ananã Coquetéis, com projeto do Y Arquitetos
A iluminação chama a atenção dos frequentadores porque pinta as paredes e os próprios clientes com motivos de dança da tribo dos Karajás, que foram usados no teto. Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo
A iluminação chama a atenção dos frequentadores porque pinta as paredes e os próprios clientes com motivos de dança da tribo dos Karajás, que foram usados no teto. Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo | Carolina Werneck Bortolanza
Baseado no pensamento tropical, regional e artesanal desde sua estrutura até o produto servido, o Ananã Coquetéis tem na gravura (representada no teto e nas suas sombras formadas pela luz) e na terra (presente nos tijolos da arquibancada e do balcão) seus elementos base. A arquibancada, aliás, é um dos diferenciais do espaço, pois promove uma integração rápida com o cliente e apresenta uma proposta mais casual para a coquetelaria.
O Ananã é um "oásis tropical" em meio ao cinza da Rua Inácio Lustosa. Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo
O Ananã é um "oásis tropical" em meio ao cinza da Rua Inácio Lustosa. Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo | Carolina Werneck Bortolanza
O azul vinil das paredes traz o contraponto entre o quente e frio e as pitadas de vegetação compõem o pano de fundo e dão leveza ao ambiente.

Melhor ambientação – Café/Empório

Vencedor: the coffee, com projeto do Studio Boscardin.Corsi
Foto: Eduardo Macarios/Divulgação
Foto: Eduardo Macarios/Divulgação | Eduardo Macarios
Com apenas 3 m², o The Coffe não possui local para o cliente se sentar, funcionando no modelo “to go” (para levar, em tradução livre). Inspirado no Japão, o conceito do projeto aposta no aproveitamento do espaço, na modernidade e nas linhas retas e minimalistas.
Foto: Eduardo Macarios/Divulgação
Foto: Eduardo Macarios/Divulgação | Eduardo Macarios
O destaque fica por conta do cubo luminoso da fachada, que traz a marca e se estende até a metade interna do ambiente, ligando os dois espaços. Ripas de madeira clara completamento o revestimento do teto. Nas paredes, o ponto focal são os azulejos tipo bricks, na cor preta.

Melhor ambientação – Vila Gastronômica

Vencedor: Mercado Sal, com projeto do Buzzi & Silva Arquitetos
Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo
Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo | Leticia Akemi
Construído em contêineres, o Mercado Sal tem no reaproveitamento dos materiais uma de suas características. 40 das peças utilizadas para o transporte marítimo de cargas formam a estrutura do espaço, distribuído em área externa, coberta, ponte-bar, rooftop bar e decks.
Mercado Sal foi o vencedor na categoria  Vila Gastronômica. Foto: Divulgação
Mercado Sal foi o vencedor na categoria Vila Gastronômica. Foto: Divulgação | Divulgação
O conceito do projeto mescla as experiências de um shopping e de um parque com um visual urbano, com decoração industrial e intervenções artísticas, como grafites, em diversas áreas.

LEIA TAMBÉM

Enquete

Você sabe quais são as vantagens de contratar um projeto de arquitetura para sua obra de reforma ou construção?

Newsletter

Receba as melhores notícias sobre arquitetura e design também no seu e-mail. Cadastre-se!