Casa dos Sentidos

Arquitetura

Mostra itinerante une arquitetura e arte para conscientizar sobre autismo

HAUS
01/02/2024 21:03
Thumbnail
Os ambientes têm impacto direto no bem-estar e na qualidade de vida de seus ocupantes. Mas eles podem ir além e servir de ferramenta de inclusão e conscientização sobre a forma de habitar e vivenciar os espaços por quem convive com transtornos ou limitações físicas.
É o que propõe a Casa dos Sentidos, projeto artístico e arquitetônico de conscientização sobre autismo que entrou em turnê nacional nesta última quarta-feira (30) começando por Campinas (SP).
A experiência imersiva, que teve sua primeira edição em 2022, expressa sentimentos e vivências de crianças e adolescentes com Transtorno do Espectro Autista (TEA) em um ambiente que reproduz uma casa. Na edição 2023, a mostra ganha novos tons e conta com a participação de novos artistas e arquitetos, além de maior alcance ao passar por várias cidades brasileiras. Depois de Campinas, onde fica em cartaz até 23 de fevereiro, Curitiba (PR), Brasília (DF) e São Paulo (SP) estão no roteiro da mostra.
Turnê nacional passará por quatro cidades brasileiras
Turnê nacional passará por quatro cidades brasileiras
“Cada um vê o mundo à sua maneira e as pessoas com TEA enxergam e interpretam a realidade de uma forma ainda mais individual. A proposta da curadoria é oferecer uma experiência inédita que fala sobre inclusão social por meio da arte. Tudo de forma sensorial e lúdica”, explica Giuzy de Luca, curadora do projeto, em nota. Desta forma, busca-se promover a inclusão, aceitação e conhecimento desta condição, que nos últimos dois anos registrou aumento de 15% nos casos diagnosticados, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, por meio da arquitetura e das artes. “A arte é o elo de ligação no campo expressivo que aproxima os sentidos e a inclusão”, reforça a pesquisadora Jocian Machado Bueno.

A casa

A Guanabara Produções Culturais, com apoio da Montenegro Produções Culturais, assina o desenvolvimento da Casa dos Sentidos, resultado de um extenso processo de pesquisa a partir de vivências com crianças com TEA. A etapa foi acompanhada por profissionais de diversas disciplinas, como psicólogos, pedagogos, especialistas em psicomotricidade, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais. A produção conta também com o apoio da Tismoo, startup de medicina e testes genéticos para autismo, e do The Muotri Lab (da Universidade de San Diego, Estados Unidos), que investiga os mecanismos fundamentais para o desenvolvimento do cérebro e de transtornos como o autismo.
Por fim, vieram os artistas e arquitetos que atuaram no desenvolvimento da experiência imersiva, transformando a casa em um lugar seguro. “É o espaço do acolhimento e do afeto e, assim sendo, pode continuar essencialmente simples. A Casa dos Sentidos tem essa medida exata, toda alicerçada na arte para provocar diversas sensações a cada cômodo”, explica Carolina Montenegro, diretora da Guanabara Produções Culturais e da Montenegro Produções Culturais.
O espaço da cozinha leva a assinatura de Bruno Romã
O espaço da cozinha leva a assinatura de Bruno Romã
Entre as novidades desta edição da mostra, está a participação de novos profissionais de arquitetura, artistas e designers, como Aline Provensi, que também é psicóloga e autista e assina o espaço do Banheiro. “Esse cômodo, para mim, sempre foi motivo de desconforto sensorial, apesar de ter todo o potencial de ser um local lúdico e confortável. Tenho muita dificuldade com tomar banho, escovar os dentes e tudo o que envolve essas tarefas básicas. Mas eu amo água, então decidi focar nesse elemento”, explica em nota.
Já o ambiente que faz referência ao cérebro é assinado pela artista convidada Daniélle Carazzai e pelo arquiteto Givago Ferentz, que criaram uma estrutura com dados de pesquisa e referenciais sobre diagnóstico autista convidando os visitantes a compreenderem parte deste universo de forma lúdico-didática.
A artista Bruna Alcantara, por sua vez, assina a Sala de Jantar, trazendo conceitos que remetem à memória afetiva. A Cozinha foi projetada por Bruno Romã, enquanto o Quarto ficou a cargo de Marcella Callado, que resgata o universo infantil dos sonhos no ambiente.
Após a turnê nacional, a Casa dos Sentidos seguirá para os Estados Unidos e Portugal, no segundo semestre.

Serviço

Confira a agenda da turnê nacional da Casa dos Sentidos, que tem entrada gratuita:

    Enquete

    Você sabe quais são as vantagens de contratar um projeto de arquitetura para sua obra de reforma ou construção?

    Newsletter

    Receba as melhores notícias sobre arquitetura e design também no seu e-mail. Cadastre-se!